top of page

VOCE ESTÁ NA FRENTE DE UM Jaracatiá
(Jaracatia spinosa) - Mata Atlântica
Estado de conservação: Em risco de extinção em São Paulo

O nome jaracatiá, vem do Tupi e significa “Fruta da árvore do talo ou tronco mole”.

A árvore do jacaratiá e seu fruto, embora seja vegetação nativa da mata Atlântica, não é muito conhecida para boa parte das pessoas.

Infelizmente, devido à ação humana, desmatamento da mata Atlântica e a extração predatória do jacaratiá, esta árvore pode chegar à extinção completa, pois está quase caminhado para isso.

Isso ocorre por causa da utilização do seu tronco para a confecção do doce de jaracatiá, feito à partir da moagem do tronco e o cozimento dele, com açúcar, até secar a calda e ficar na consistência que lembra a da cocada.

Para fazer o doce, precisa cortar a árvore, que chega à alcançar 20 metros e leva anos para se desenvolver. Dessa forma, essa prática contribui para o prejuízo dessa espécie vegetal, e, por tabela, de outros seres vivos que dependem dela.

Os frutos do jaracatiá podem ser utilizados de muitas formas em receitas culinárias. Se usados de forma consciente e sustentável, o alimento que essa árvore nos proporciona pode ser preservado sem representar perigo de extinção à sua espécie.

A árvore Jaracatiá (Jacaratia spinosa) pertence à família Caricaceae, à qual, também, pertence o mamoeiro. É uma árvore encontrada de forma nativa em, praticamente, toda extensão da Mata Atlântica. Outros nomes do jacaratiá são:

  • Tâmara-brasileira

  • Mamoeiro-bravo

  • Mamoeiro-do-mato

  • Mamãozinho

  • Mamuí.

A fruta jaracatiá também é conhecida como mamão-bravo, por causa do leite ácido que contém. Esta fruta não é cultivada, de forma intensiva, comercialmente. Geralmente, é encontrada em sítios e na Natureza, embora, atualmente, em pouca quantidade, devido à atividade predatória de exploração dessa árvore.

jaracatia.jpg

Junte-se a nós nessa cruzada: o mundo precisa plantar 
1 trilhão de árvores
Vinhedo, 1 milhão.

bottom of page